BRITEIROS: Julho 2008 <$BlogRSDUrl$>








quinta-feira, julho 31, 2008

Mons Parturiens


Todos ouvimos com atenção o comunicado do Presidente. Mas o verdadeiro espectáculo foi ouvir os comentadores. Que o povo é estúpido, que a rapaziada não pesca nada destes detalhes, ou pormenores para os mais puristas, da política. Do romancista ao jornalista todos estiveram de acordo. Os portugueses são umas bestas que não pescam nada destas finezas.... o tempora o mores...

:: enviado por RC :: 7/31/2008 09:45:00 da tarde :: 1 comentário(s) início ::

sábado, julho 26, 2008

26 de Julho


“Escutei o ditador, em 27 de Julho, num esconderijo nas montanhas, quando ainda restávamos 18 homens com armas na mão. Nada sabe de amarguras e indignação na vida, quem não tenha passado por momentos semelhantes. Ao mesmo tempo que caíam por terra as esperanças, tanto tempo acariciadas, de libertar o nosso povo, víamos o déspota erguer-se sobre ele, mais ruim e soberbo que nunca. O chorrilho de mentiras e calúnias que verteu, na sua linguagem torpe, odiosa e repugnante, só pode comparar-se com o caudal enorme de sangue jovem e limpo que, desde a noite anterior, estava derramando, com o seu conhecimento, consentimento, cumplicidade e aplauso, a mais desalmada turba de assassinos que jamais se pôde conceber.” Fidel Castro in “A História me absolverá”

.........................................................................................

55 anos depois do assalto ao quartel de Moncada, “tiro de partida” para a heróica libertação de Cuba da pró-ianque tirania batistiniana, a minha homenagem àqueles cujo sangue, jovem e limpo, foi derramado na orgia vampiresca – 70 assasínios!!! - que se seguiu ao 26 de Julho. Abel Santamaria, José Luís Tasende, Renato Guitar Rosell, Jesus Montané, Dr. Mário Muñoz, Hugo Camejo, Pedro Vélez, Raul de Aguiar, Armando del Valle, Andrés Valdés Marcos Marti são alguns desses heróis que, nesta hora, recordamos!!!

......................................................

PS: Fulgêncio Baptista viveu algum tempo na Madeira, com o beneplácito do poder fascista português de então. E ... ironia das ironias, todos os domingos ia à missa!!!


:: enviado por ja :: 7/26/2008 11:26:00 da manhã :: 2 comentário(s) início ::

sexta-feira, julho 25, 2008

A PIDE agora tem outro nome

Esperemos que por cá ninguém tenha a brilhante ideia...

"EDVIGE will file "individuals, groups, organisations and moral persons which, due to their individual or collective activity, are likely to attempt to public order". Not only these persons will be filed (without any offence committed), but also "those who undertake or have undertaken direct and non fortuitous relations with them." Filing starts at age 13."

:: enviado por RC :: 7/25/2008 10:16:00 da manhã :: 0 comentário(s) início ::

quinta-feira, julho 24, 2008

Saudade - 5


Se ontem era necessário ... hoje é urgente!!!
Vamos a isso!!!

:: enviado por ja :: 7/24/2008 01:56:00 da tarde :: 0 comentário(s) início ::

Guarda, a cidade dos seis Fs

Farta, forte, fria, fiel, formosa e agora também fechada. Da Sé só o exterior se pode ver, o senhor "Francisco" está de férias e não há quem o substitua. Pelo menos não entram os portugueses e não entra mais ninguém. Segundo as senhoras que fechavam cuidadosamente a porta depois de cuidar dos altares, os ladrões até tinham arrancado as caixas de esmolas embutidas na pedra. O senhor padre quer a casa de Deus bem fechada e o Ministério da Cultura não existe.

O "cu" da Guarda, supostamente virado para Espanha é também representação eficaz da Guarda virada para os visitantes.



Etiquetas: ,


:: enviado por RC :: 7/24/2008 08:50:00 da manhã :: 0 comentário(s) início ::

quarta-feira, julho 16, 2008

Silêncio?

"Gabriel Becerra, coordinador del comité por la vida y la libertad de Guillermo Rivera Fúquene informó que el cuerpo sin vida del sindicalista de la Contraloría Distrital fue encontrado en la ciudad de Ibagué, capital del Departamento del Tolima, Colombia.“Lamentamos informarle al movimiento social y a la opinión pública nacional e internacional que el día de hoy, martes 15 julio, se conoció oficialmente de la aparición en la ciudad de Ibagué, del cuerpo sin vida del compañero Guillermo Rivera Fúquene, dirigente sindical y político, desaparecido el pasado 22 de abril en la ciudad de Bogotá” asegura en un comunicado público."
............................................................................................
A hipocrisia reinará e ... o silêncio continuará - dizia eu a 10/07/08.
Chegou a altura de, os "grandes defensores dos direitos humanos"desta terra, me mostrarem o quanto eu estava errado!!!

:: enviado por ja :: 7/16/2008 11:40:00 da tarde :: 0 comentário(s) início ::

Seu palerma, chapéus há muitos...

Para leitura dos "espertos saloios" do Socialismo Moderno aqui fica uma sugestão de leitura. 

"O aumento das desigualdades e a desestruturação social que isto gera, em conjugação com o esvaziamento progressivo do Estado Social assente na provisão pública universal, têm levado, em muitos dos países desenvolvidos onde estes processos foram mais longe, como é o caso do Reino Unido, a um reforço das áreas de actuação do Estado associadas à repressão e à punição, ou seja, à emergência e reforço do que o sociólogo Loïc Wacquant chamou o Estado Penal. Não é por acaso que o mesmo Reino Unido tem assistido a um fulgurante aumento da sua população prisional. É claro que as prisões, agora também geridas por privados, podem ser um excelente negócio… "

:: enviado por RC :: 7/16/2008 08:59:00 da tarde :: 0 comentário(s) início ::

terça-feira, julho 15, 2008

Provavelmente


"Most Portuguese, truth be told, couldn’t care less about what happens to Pessoa’s papers, but he is still the most remarkable sort of national treasure."

:: enviado por RC :: 7/15/2008 11:30:00 da tarde :: 0 comentário(s) início ::

Já é muito grave

“Será muito grave”, acrescentou, “que um dia possam estar à frente do nosso país pessoas que não saibam a História de Portugal e não saibam, por exemplo, quem é o Infante D. Pedro”.

:: enviado por RC :: 7/15/2008 09:41:00 da manhã :: 1 comentário(s) início ::

OPS!

O primeiro número da revista OPS! encerra uma série de propostas de reflexão que deveriam merecer de todos uma ampla reflexão. Manuel Alegre e outros continuam a resistir, dentro das suas circunstâncias, pelo que o sectarismo dos que os criticam supostamente à esquerda só pode alegrar aqueles para quem  seria mais cómodo que estes abandonassem a batalha.

"Pode perguntar-se se de um governo socialista seria
de esperar que flexibilizasse horários, sem o devido
pagamento de horas extraordinárias, que facilitasse
despedimentos, e que esquecesse o princípio
do tratamento mais favorável. E se um partido que tem
no marxismo uma das suas principais referências
doutrinárias deve assacar aos trabalhadores a exclusiva
responsabilidade dos défices de produtividade."



"[...] a fragilização
do sindicalismo mais
combativo é sinónimo
de fragilização
da democracia."

"Está na moda pedir sacrifícios e mais sacrifícios
aos trabalhadores, em nome da competitividade,
sem quaisquer contrapartida para eles. Em regra
os patrões, privado e público, chamam os sindicatos
para serem seus “parceiros” no corte de direitos
e regalias e até de encerramentos e falências."

"Nada a opor à existência de serviços de saúde privados,
mas será que podemos aceitar o estabelecimento
em Portugal – violando flagrantemente a Constituição –
de um sistema de saúde pública para os pobres
e de saúde privada para os ricos?"

Neste primeiro número realço ainda o excelente artigo de Sérgio Pessoa intitulado 
A política, a anedota, a caricatura e o cartoon em Portugal


:: enviado por RC :: 7/15/2008 09:14:00 da manhã :: 1 comentário(s) início ::

segunda-feira, julho 14, 2008

http://www.opiniaosocialista.org

[...]
 Com a queda do muro de Berlim esperava-se a emergência do socialismo democrático. Mas o que veio foi o capitalismo global, a globalização desregulada, passe o paradoxo, pelas regras do banco Mundial, do FMI, da OCDE e outras organizações internacionais, que fizeram do neo-liberalismo um novo pensamento único. Pretende-se fazer crer que não há outras soluções senão as que decorrem das receitas impostas por estas instituições, muitas delas também veiculadas por Bruxelas. Que fazer?

A razão de ser da esquerda e do socialismo democrático foi sempre a de não se conformar e de procurar soluções alternativas. 
[...]
 O agravamento das desigualdades e da pobreza, o aumento do desemprego e da precariedade, as alterações climáticas e a degradação ambiental, a crise alimentar, a crise dos combustíveis e a carestia de vida, bem como a crise de confiança e de esperança e a própria qualidade da democracia exigem um debate sério, sem complexos nem sujeição aos estereótipos dominantes. 
[...]
Como Antero de Quental, pensamos que não é possível viver sem ideias. Como ele, pensamos ainda que o socialismo terá de ser sempre um protesto moral contra a injustiça e a opressão.
[...]
 Hora de resistir, de debater e de assumir e divulgar a nossa opinião socialista
.
*****

Na mesma semana em que os "deputadozinhos", bem mandados, aprovarão sem debate todas as imposições do governo, nomeadamente no que concerne aos vínculos da função pública, Manuel Alegre continua a sua missão cívica de nos dizer que há alternativa.

:: enviado por RC :: 7/14/2008 11:15:00 da tarde :: 4 comentário(s) início ::

Sem vertigens


:: enviado por RC :: 7/14/2008 11:10:00 da tarde :: 0 comentário(s) início ::

domingo, julho 13, 2008

Um pouco de música...

Para quebrar o silêncio desta angústia que nos vai atormentando, permitam-me que aproveite a madrugada deste domingo e invada o BRITEIROS com um pouco de música ....





Andre Rieu - Memory - From the musical Cats, sung by the soprano Suzan Erens





:: enviado por vieira da silva :: 7/13/2008 01:12:00 da manhã :: 0 comentário(s) início ::

quinta-feira, julho 10, 2008

Não, não é para estragar nenhuma justa alegria

E agora solidariedade com outra Betancur colombiana 

(e seu marido)


É importante que se saiba: nestes dias de regozijo pela libertação de Ingrid Betancourt, há uma outra mulher também com esse mesmo apelido - só que escrito Betancur (por ser hispânico e não afrancesado) - de seu primeiro nome Sónia que, desde 22 de Abril, vive horas, dias, semanas e meses de angustia e de dor com a sua pequena filha Chiara Rivera.
É que, desde aquela data, não sabem do paradeiro, estado ou situação de Guillermo Rivera Fúquene, seu marido e pai, comunista e membro do Polo Democrático Alternativo que governa o munícipio de Bogotá, e ainda e sobretudo Presidente do Sindicato dos funcionários da autarquia da capital do país.
Foi visto pela última vez no já referido dia 22 de Abril, às 6.30 da manhã, numa rua do distrito «El Tunal» onde tinha ido levar a filha à escola, em Bogotá, onde reside. Uma testemunha e câmaras de video instaladas no local atestam que foi abordado por um grupo de agentes policiais e a ser forçado a entrar num carro da Polícia Metropolitana.
Apesar de todas as iniciativas da família e dos seus companheiros e dos apelos de organizações sindicais internacionais (ver aqui comunicado e carta a Uribe do ITUC), quatro meses depois do seu desaparecimento as autoridades dependentes do Presidente Álvaro Uribe não prestam nenhum esclarecimento cabal sobre este drama (que se deseja não se transforme em mais um crime.)
Daqui lanço um apelo sincero à expressão de formas de solidariedade com Sónia Betancur que permitam salvar a vida de seu marido e do pai da pequena Chiara Guillermo Fúquene. E conto, daqui por 15 dias, poder informar os leitores de «o tempo das cerejas» do número de blogues que se referiram a este assunto.

P.S :Comunicado do Polo Democrático Alternativo

El Comité Ejecutivo Distrital del Polo Democrático Alternativo, reitera públicamente su rechazo por la Desaparición Forzada del compañero Guillermo Rivera Fuquene, dirigente sindical de la Contraloría Distrital y afiliado al PDA, ocurrida el pasado 22 de abril en el barrio el Tunal de la Capital de la República.
Los hechos demuestran que contrario a la propaganda oficial continúan sin existir las garantías suficientes por parte del Estado para ejercer los derechos constitucionales a la vida, la libertad, la organización y la participación sindical y política de los militantes de la oposición en el país. La desaparición del compañero Guillermo Rivera ocurre en un contexto de agudización de la crisis política nacional, en la cual se mantienen y recrudecen estas agresiones directas contra líderes sociales en varias localidades y sectores de Bogotá específicamente.
Es muy preocupante que a un mes de la desaparición de Guillermo Rivera, la efectividad de los mecanismos de búsqueda institucionales sea nula y prime en ellos la decidía y la burocracia a favor de los asesinos y la impunidad.
Los indicios existentes – un testigo y grabaciones de video – conducen a señalar a unidades de la Policía Metropolitana de Bogotá como los responsables del hecho, situación de alta gravedad que exige del Gobierno Nacional y del Gobierno Distrital un pronunciamiento y una acción contundente que castigue a los responsables y ayude a recuperar con vida a Guillermo Rivera.
La dirección Ejecutiva del PDA en el Distrito Capital hace un llamado urgente a la dirección nacional del Partido, a todas sus estructuras locales, a los representantes electos – Alcalde Mayor, Concejales y ediles –, a las organizaciones sindicales y al movimiento de Derechos Humanos nacional e internacional, para que redoblemos las acciones de denuncia ante este hecho y no permitamos que el terrorismo de Estado apague otra vida de un militante del movimiento sindical y de nuestra organización.
Bogotá, Mayo 20 de 2008.
COMITÉ EJECUTIVO DISTRITAL - PDA
o tempo das cerejas*
A hipocrisia reinará e ... o silêncio continuará!!!

:: enviado por ja :: 7/10/2008 06:36:00 da tarde :: 2 comentário(s) início ::

É atar e pôr ao fumeiro....

A produtividade do parlamento é assim. O governo manda e a gente aprova em menos de uma semana...


Maria José Gamboa, deputada socialista, revela a data: "As propostas de revisão do regime laboral, onde se enquadra a administração pública serão entregues na próxima segunda-feira e discutidas a partir de terça". Se tudo correr bem, "o documento deverá ser aprovado na sexta-feira, dia 18".

:: enviado por RC :: 7/10/2008 09:46:00 da manhã :: 0 comentário(s) início ::

Notícias?

Abramovich admite que fez fortuna à base de subornos

as autoridades britânicas a fornecerem equipamento especial à prova de facada não só aos polícias, mas também aos seguranças dos hospitais e professores. Até agora, o Governo encomendou mais de 20 mil casacos à prova de esfaqueamento, garantiu o semanário The Observer. Esta revelação surge num momento em que a Scotland Yard avança que os crimes com arma branca ultrapassaram o terrorismo na lista das suas prioridades. Os casacos anti-esfaqueamento já se haviam tornado um sucesso nos últimos meses entre os pais preocupados com a segurança dos filhos.


É a compreensão em câmara lenta.... 
A introdução desta possibilidade vem confirmar que o reforço da adaptabilidade horária - um dos objectivos centrais desta reforma da legislação laboral - reside menos na flexibilidade do horário propriamente dito e mais na redução do custo do trabalho suplementar.

:: enviado por RC :: 7/10/2008 09:30:00 da manhã :: 0 comentário(s) início ::

quarta-feira, julho 09, 2008

A palhaçada

"... uns são mentirosos porque prometem o que sabem que não podem cumprir..."

"Nem o governo nem a oposição sabem o que estão a dizer."

" se os alunos não os ouvem os professores não servem para nada..."

"TGV para um país deste tamanho é uma tontice..."

"Isto é de gente completamente tresloucada"

"não estou num país de gente ajuizada"


Medina Carreira

"os Partidos são agências de negócios e de empregos"



:: enviado por RC :: 7/09/2008 09:26:00 da tarde :: 1 comentário(s) início ::

Confesso que não sabia

Por mero acaso, ouvi hoje o Bastonário da Ordem dos Advogados dizer que em PORTUGAL temos um advogado para cada trezentos e cinquenta habitantes...

É obra...

:: enviado por RC :: 7/09/2008 08:16:00 da tarde :: 0 comentário(s) início ::

terça-feira, julho 08, 2008

Saudade - 4

Como seria diferente a vida do nosso Povo!!!
Mas os jagunços do capitalismo não o quiseram!!!
... Até um dia!!!

:: enviado por ja :: 7/08/2008 09:28:00 da tarde :: 0 comentário(s) início ::

sábado, julho 05, 2008

Quem foi que disse?

"Ingrid Betancourt em liberdade
Após seis anos de cativeiro na selva, é motivo de justa satisfação o regresso à liberdade de Ingrid Betancourt, ex-candidata presidencial colombiana.O resgate de Ingrid Betancourt coloca em evidência a gravidade da situação em que se encontram centenas de prisioneiros na posse da guerrilha e nas prisões do regime de Álvaro Uribe e a necessidade de encontrar uma solução humanitária.Assinale-se que, sistematicamente, o Governo da Colômbia tem vindo a sabotar negociações, mediadas por responsáveis de diversos países, no sentido da troca de prisioneiros entre as partes do conflito.Os complexos problemas em presença na Colômbia, exigem uma solução política e negociada de um conflito que se arrasta há mais de 40 anos, indissociável de um regime que promove o agravamento da exploração, da repressão e das perseguições, incluindo milhares de assassinatos e brutais torturas, fortemente condicionado pela ingerência política e militar da administração norte-americana.A necessidade de uma solução negociada para o conflito na Colômbia, torna-se ainda mais urgente num quadro em que os EUA o procuram radicalizar e instrumentalizar, como justificação para o reforço da presença de forças militares e como forma de desestabilização da região e dos países que a integram, com risco de escalada militar e ameaça à paz.
Nestes termos, a Assembleia da República:
1- Congratula-se pelo regresso à liberdade de Ingrid Betancourt.
2- Exprime o seu desejo de que a liberdade de Ingrid Betancourt possa contribuir para um caminho de paz para a Colômbia.
3- Apela às partes envolvidas para que encetem negociações no sentido da libertação de todos os prisioneiros.
4- Valoriza todos os esforços orientados para alcançar uma solução política negociada.
5- Apela às partes para que se empenhem na busca de uma solução política negociada do conflito, que dura há mais de quatro décadas.
6- Manifesta-se pelo respeito da soberania do povo colombiano na definição dos destinos do seu país.
Assembleia da República, 4 de Julho de 2008"
...................................
Moção apresentada pelo grupo parlamentar do PCP
...............................................................................
Apesar do silêncio ensurdecedor que nos é imposto por certos jagunços
... a sua mentirosa verdade, não vencerá!!!

:: enviado por ja :: 7/05/2008 05:46:00 da tarde :: 3 comentário(s) início ::

sexta-feira, julho 04, 2008

A liberdade é coisa bonita...


:: enviado por RC :: 7/04/2008 09:39:00 da tarde :: 0 comentário(s) início ::

Saudade - 3

Como eles são diferentes de ti, companheiro!!!
Para eles ... nem verdade, nem revolução!!!
Que saudades eu tenho!!!

:: enviado por ja :: 7/04/2008 05:47:00 da tarde :: 0 comentário(s) início ::

Sempre actual

Com os meus votos de bom fim de semana.


:: enviado por RC :: 7/04/2008 04:30:00 da tarde :: 0 comentário(s) início ::

quinta-feira, julho 03, 2008

O "laite" senhor "engenhairo" o "laite"...

Assim falam as "marias papoilas" dos anúncios actuais. O tal "léxico raquítico" dá-se bem com chavões repetidos à saciedade. A pesada herança, pois, portanto e portantos, prontos, tangas e embustes lá vão sendo repetidos ao sabor de modas. Lembrei-me há pouco tempo de energúmeno, bela palavra, depois de ler esta preciosidade:



«O ensino das Humanidades está cada vez mais desvalorizado e o caso do Latim, em vias de desaparecimento, reflecte esse problema. O discurso político passa a ideia de que letras são tretas e o que é preciso são as tecnologias e as ciências exactas», lamenta Paula Dias, investigadora do Instituto de Estudos Clássicos, da Universidade de Coimbra.
[...]

O problema, assegura, é quase exclusivamente português. Em Espanha e França, por exemplo, não tem havido redução do número de estudantes a aprender os clássicos e em países como a Inglaterra e a Alemanha, cujos idiomas nem sequer têm origem latina, o ensino «tem sido muito divulgado e incentivado pelo Estado».

[...]

Já o secretário de Estado da Educação, Valter Lemos, entende que o problema não está nas políticas educativas, mas nos estudantes, que simplesmente «não estão interessados».

«Temos professores para ensinar Latim, mas não há procura. O problema existe nas línguas clássicas no geral e até em algumas línguas modernas. Tem a ver com as expectativas e os interesses das famílias», explica.

in http://diario.iol.pt/sociedade/alunos-escola-latim-educacao-professores-ministerio-da-educacao/960640-4071.html

Vale a pena ler os comentários para se perceber que o senhor Lemos provavelmente até representa a rapaziada:

http://diario.iol.pt/noticia.html?id=960640&div_id=4071&ler_comentario=1

:: enviado por RC :: 7/03/2008 10:54:00 da tarde :: 0 comentário(s) início ::

Mike Harding


Pela maravilha do iTunes, e pela módica quantia de 9,99€, descarreguei o meu primeiro CD. Mike Harding e o seu Bomber's Moon. Órfão ainda antes de nascer em Manchester no ano de 1944, Mike Harding é um desses homens pouco conhecidos fora do Reino Unido. Músico exímio, genial cómico de "stand up", fotógrafo de rara sensibilidade, escritor e compositor, Mike Harding tem como marca indelével em toda a sua obra a defesa dos mais fracos, desses para quem a esperança é uma janela pequenina, lá bem alto e inacessível. 

Começa o disco com o tema God Help the Poor. Talvez seja de ouvir o que a propósito diz o próprio Harding:

GOD HELP THE POOR

This song explains itself although I would just like to say two things: Firstly, the arrangement is based on Cajun and Tex Mex music hence the accordion and cornet. Secondly I'm not poor now but I was once. I had a wife and two children, lived in a rented terraced house in Lower Crumpsall that was so small the mice were hump backed. I lost my job as a labourer and for months walked the streets looking for work. It got so desperate that at one stage we took the four three penny bits that were used to balance the pendulum in the old clock we had and spent it on a tin of beans for the kids so that at least they had something to eat. During the seventies it looked as though things were getting better for everybody then Thatcher flew in on the three o'clock broom and cardboard cities and beggars started appearing on the streets. My one wish is that some day I see Mark and Carol Thatcher selling the Big Issue outside Marks and Spencer.

Muito embora a marcada pronúncia regional possa dificultar a compreensão para aqueles que não dominem perfeitamente a língua inglesa, este é seguramente um disco que vale a pena e que pode dar a cada um mais motivos para reflectir sobre o mundo, sobre o mundo como ele efectivamente é.

Como breve amostra aqui fica a letra de Bomber's Moon, homenagem de Harding ao pai morto na guerra:

Bomber's Moon by Mike Harding:

'44 in Bomber County
Young men waiting for the night
In the hedgerows birds are singing
Calling in the falling light

And the Captain says
"Tonight there'll be a bomber's moon
We'll be there and back
Underneath a bomber's moon
A thousand bombers over the Northern Sea
Heading out...out for Germany"

Chalkie White stands at the dartboard
Curly Thompson writes to his wife
Nobby Clarke and Jumbo Johnson
Are playing cards and smoking pipes

And over the hangars rises a bomber's moon
Full and clear, rising as the engines croon
And the planes, they taxi out on to Runway Five
And sail off out, into the silvery night

Sandy Campbell checks his oil gauge
The Belgian coast is coming soon
Curly Thompson lifts his sextant
And lines up on the bomber's moon

And the waves are shining there
Beneath the bomber's moon
Lancasters flying high
Below the bomber's moon
Rumbling in along the Belgian coast
A thousand silver shrouded ghosts

Flak flies up around the city
Jumbo Johnson banks his plane
Goes in low and drops his payload
Turns to join the pack again

And people are dying there
Below the bomber's moon
The city's a raging hell
Below the bomber's moon
The planes head out
Towards the Northern Sea
Young men coming home from victory

Over Belgian came the fighters
Flying high against the night
Curly Thompson saw them coming
Closing in before he died

And the young men shot them down
Below the bomber's moon
Shot them down in flames
Below the bomber's moon

Young men sending young men
To their graves
Saw them down
Into the North Sea waves

'83 in Bomber County
Mrs. White dusts the picture and she cries
Chalkie White in uniform
Looking as he did the day he died

For God's sake, no more bomber's moons!
No more young men growing up to die too soon
Old men sending young men out to die
Young men dying for a politician's lies

For God's sake, no more bomber's moons!
No more young men growing up to die too soon
Old men sending young men out to kill!
If we don't stop them, then they never will

No more, no more bomber's moons
No more, no more bomber's moons
No more, no more bomber's moons
No more, no more bomber's moons...

:: enviado por RC :: 7/03/2008 10:45:00 da manhã :: 0 comentário(s) início ::

¿Por qué no te callas?

Temos dois milhões de pobres, isto pelos padrões portugueses em que se deixa de ser pobre quando se tem um rendimento de quatrocentos euros por mês. Linha invisível que só pode agradar aos que auferem muito mais. Pergunte-se a quem os ganha para que servem? Até onde chegam?
Quero aqui publicamente agradecer ao meu camarada Sócrates o facto de ter salvo noventa mil "idosos" dessa praga da pobreza à portuguesa. Grande conquista do pensamento social democrata num país onde em breve as farmácias venderão rifas para ver quem tem direito a salvar-se... Gosto, juro que gosto deste súcia-lismo moderno em que tudo se faz em nome de pessoas abstractas e onde as pessoas concretas pouco valem. Continua assim que vais longe...

Etiquetas: , , ,


:: enviado por RC :: 7/03/2008 10:30:00 da manhã :: 0 comentário(s) início ::