BRITEIROS: Agora processe-me <$BlogRSDUrl$>








quarta-feira, julho 04, 2007

Agora processe-me

Estava a ouvir o noticiário da Antena1 quando escutei isto que é daquelas que se me contassem não sei se acreditaria.
Uma senhora de quem nunca tinha ouvido falar e que, segundo diz, é Secretária de Estado Adjunta da Saúde, no meio de risota, afirma que vivemos numa democracia onde cada um pode dizer o que quer mas só pode criticar o Governo “nos locais apropriados”, ou seja, em casa ou na esquina do café com os amigos (não disse criticar, disse “dizer mal” o que para os membros deste governo deve ser sinónimo).
Sra. Carmen Pignatelli: não sei que conceitos estruturam o pensamento dos seus três neurónios. Um deles não é certamente a Democracia. As suas declarações demonstram incompetência, leviandade e um desprezo total pelos seus concidadãos. Num país democrático, a Sra. seria demitida amanhã de manhã e poderia ir para casa ler uns livros (posso indicar-lhe alguns), instruir-se e informar-se. Não há-de ir porque os seus colegas pensam como a Senhora. A politica de saúde do Governo de que faz parte só seria discutível se fosse uma Politica. Como é apenas um conjunto de arbitrariedades, prepotências, asneiras, submissão a grupos económicos e atavismos envoltos numa pomposidade irritante, só serve para fazer sofrer ainda mais aqueles que necessitam dos seus serviços e entristecer os outros.
Não estou em casa nem num café com amigos. Agora processe-me.

Etiquetas: ,


:: enviado por U18 Team :: 7/04/2007 07:53:00 da tarde :: início ::
10 comentário(s):
  • E eu que não tinha a tv ligada. Tem que ser mesmo na esquina do café? O pessoal já nem pode criticar sentado?

    "... madre que les parió"

    De Blogger RC, em julho 04, 2007 8:58 da tarde  
  • O sistema no seu melhor!!!
    Mas..., pelo andar da carruagem, as restrições, vão afunilar!!!

    De Blogger J. Gonçalves, em julho 04, 2007 9:24 da tarde  
  • O quê? Só em casa?

    De Blogger RC, em julho 04, 2007 9:30 da tarde  
  • Caro Briteiro,
    Na imprecativa adjectivação usada de peito feito vê-se o medo que grassa na claustrofobia portuguesa.Todos os valentões que sabem que nada lhes pode acontecer falam assim.A sua provocação é conversa de cagarola,vi muito disso cá sob o RDM e dpois na guerra era só geleia.Faz parte dos que sonham com um processo politizado para ocupar os titulos dos media para de seguida obter espaço de notoriedade que lhe permita alcançar o lugar no poleiro sonhado. Faz parte dos contentes-descontentes que pupulam disfarçados por aí.

    De Blogger josé neves, em julho 05, 2007 2:17 da manhã  
  • Têm notado que há muito menos moscas...

    De Anonymous Anónimo, em julho 05, 2007 3:23 da manhã  
  • Não sei se tiveram pachorra para ir ler o blog do palerma josé neves que de certeza é um daqueles que está à espera de ser o próximo a substituir algum descuidado gestor da oposição ao seu primeiro deslize.
    Portugal está mesmo doente e o problema é que ainda não existe vacina para tais vírus.
    Simplesmente asqueroso...

    De Anonymous jorge, em julho 05, 2007 8:54 da manhã  
  • Caro José Neves,
    É mesmo isso! 25 anos de psiquiatras e rios de dinheiro para nada e você, que nem me conhece, descobre as profundezas do meu subconsciente.
    Ainda vivi num tempo em que só se podia criticar o governo em casa e no café com amigos (e com algum cuidado). Que 33 anos depois um membro do governo do meu país diga uma barbaridade destas, é inqualificável.

    De Blogger JR, em julho 05, 2007 3:41 da tarde  
  • No Fliscorno encontra uma masterização áudio/vídeo destas declarações de Carmen Pignatelli.

    De Blogger Raposa Velha, em julho 05, 2007 11:35 da tarde  
  • Caro JR,
    Afastado o inútil tom radical podemos trocar pensamentos.Ponha-se no lugar de PM e cada vez que um ministro dizia algo que não gostava dimitia-o imediatamente,ao fim de quantos dias estava a falar sózinho?Outro exemplo: a cada resposta desagradável de sua mulher divorciava-se,ou divorcia-se todos os meses ou vive só o resto da vida.Dir-me-á, fico com os amigos, mas repare que os seus amigos também eram amigos dos seus ministros e de sua mulher, eles vão dividir-se ou desaparecer de sua vista.
    O radicalismo é intolerante e anti-natural porque recusa a humanidade às pessoas,JR quer punir logo qualquer falha de fala(não de atitude ou acção),mas a sua fala punitiva mete muito mais medo a mim que vivi muito anos e já tenho os cabelos todos brancos.
    Quanto a psiquiatras acho-os uns videntes novos-ricos e um mal maior que bem para a humanidade.

    De Blogger josé neves, em julho 06, 2007 3:35 da tarde  
  • Excelente análise José Neves.
    Você está no bom caminho.
    Aquilo que agora escreveu, representa uma excelsa melhoria crítica em relação àquilo que você escreveu no seu blog sobre a adoração das almas penadas.
    Afinal, você também acha que Sócrates está rodeado de incompetentes (já faltou mais para que reconheça que o próprio PM também é um deles) e que se cada vez que um deles dissesse uma calinada os demitisse, depressa ficaria sozinho.
    Afinal, você é cá dos nossos!

    De Anonymous jorge, em julho 06, 2007 4:54 da tarde  
Enviar um comentário